Percepções

Autor: Izabel Cristina Heberle

Psicoterapeuta Reencarnacionista Coach, Escritora e Terapeuta Holística.

Percepção – ato ou efeito de perceber. Perceber? – caminho difícil. Não temos tempo para perceber, muito menos gestos, rostos ou gostos.

A espiritualidade, em sua sutileza, nos mostra diariamente maneiras de percebermos uns aos outros, delicada e pacienciosamente nos ensina a termos tempo de compartilhar momentos e atitudes dos que nos rodeiam, um momento de carinho, de afago, de gentileza, que é tão difícil entre as pessoas.
Quantas vezes conseguimos perceber a extensão da dor ou do sofrimento de nossos amigos, nossos familiares? Temos tempo para isso? Ou o nosso tempo se resume em observarmos e percebermos os defeitos? Criticar é mais fácil… até quando?

A percepção é desenvolvida todos os dias, e é aprendida, manifesta-se através de nossa sensibilidade, cada um de nós está em um momento especial de desenvolvimento espiritual, não estamos todos na mesma escala, e por esta razão temos que perceber as pequenas sutilezas que nos acontecem diariamente.
Para poder dar a mão a quem está tentando subir mais um degrau, para aquele que está acima de nós também ter o mesmo gesto de nos estender a mão e nos puxar para cima. Isto chama-se corrente da evolução.

Cada um de nós é uma pequena partícula que constitui este imenso universo; pode parecer que não fazemos falta, mas fazemos; como diz John Donne, “Nenhum homem é uma ilha solitária, cada homem é uma parte da terra, uma partícula do continente, uma parte da terra”, se formos afastados, faremos falta sim, sempre, pois cada um de nós tem o seu valor, sua importância. Cada um de nós é um plano perfeito de Deus, então, por que subestimar isso?
Somos importantes sim, em algum lugar existe alguém que depende e precisa muito de nós, então, onde está a nossa responsabilidade?
PERCEBER mais, esta é nossa responsabilidade, estar atento, ser compassivo, solidário, firme e amoroso com a nossa imensa família, que é o universo. Nossos irmãos são todos os seres vivos, bons ou maus, e aqui está a nossa lição, não discriminar, não abandonar, não duvidar, espargir bons sentimentos, principalmente o perdão, o amor e a compaixão.

Somos todos irmãos, e verdadeiros irmãos percebem num simples olhar até onde podem ajudar. Este é o grande pedido da mãe Terra neste momento, abraçarmos mais, amarmos mais, sermos mais felizes, compreendermos mais uns aos outros e assim seguir com mais leveza.
Experimente por alguns momentos parar e apenas observar, abra sua percepção e sinta com todos os seus sentidos, observe sua família, seu melhor amigo, seu vizinho, e tente ver se você realmente conhece seus sentimentos e suas reais necessidades; pare por um instante e olhe melhor para o seu filho, para o seu companheiro, e perceba, apenas perceba com o seu coração se você realmente sabe o que vai no coração dele, e depois perceba a você mesmo, e veja se já não se esqueceu um pouco de como você é, se você já não está desligado de algumas coisas de que você gosta muito.
Apenas perceba. Estimule sua percepção diariamente para lembrar de como é conhecer alguém realmente com a sua alma, sem distinção; apenas se permita exercitar algo que esquecemos todos os dias. Regar nossos sentimentos, exercitá-los e tornar o nosso dia emoção pura, para viver intensamente todos estes momentos maravilhosos que a vida nos presenteia todos os dias.
Muita PAZ a todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *