O QUE EU FUI PODE INFLUENCIAR QUEM EU QUERO SER?

Psicoterapeuta Reencarnacionista Coach, Escritora e Terapeuta Holística

Pergunta estranha, não é mesmo?

Vamos explorar um pouco mais algumas as crenças, como:

  • Eu nasci assim, não tem como mudar agora;
  • Na minha família sempre fizemos assim e deu certo, não, isso definitivamente não é para mim;
  • Tenho dificuldades em relacionamentos e minhas finanças nunca foram melhor do que isto, por que mudaria agora? Não, acho que eu não nasci para usufruir de dinheiro e felicidade, isto não é para mim.

Você já se perguntou de onde vêm estas crenças?

Você já tentou ao menos passar para um próximo nível, buscando mais conhecimento sobre o que elas representam e como afetam a sua vida?

Bem, vamos um pouco mais fundo nas crenças. Você já ouviu falar em regressão? Pois bem, muitas crenças têm origem em vidas passadas, e quando começamos esta jornada de autoconhecimento não é bom descartar esta investigação para saber se você está reforçando as atitudes positivas e as vitórias que você conquistou em outro tempo, quais os equívocos que você cometeu e se você continua seguindo os mesmos moldes.

Lembrando que nós não somos somente o que apresentamos neste momento. Hoje nós somos a soma de todas as nossas experiências anteriores e estamos evoluindo cada vez mais, esta é mais uma das oportunidades de crescimento e evolução que estamos vivenciando neste tempo. Por isso é urgente despertar e ressignificar todas as crenças, compreender que tem muitas coisas que ainda não sabemos porque não nos demos a oportunidade de expandir nossa consciência e entrar em outro nível de constatação.

O mundo não é tão previsível quanto achamos que é, tem muito mais coisas inseridas nesse contexto que não ousamos parar para investigar.

Despertar é isso, entender a urgência de mudanças, buscar dentro de si todas as respostas, reforçar os pontos positivos e ir em busca da solução para os diversos pontos de melhoria que ainda buscamos.

Antes de você querer salvar os outros, lembre-se que tem que salvar a sim mesmo. Se você não se conhece, como quer conhecer o outro? Se não consegue mudar nem as pequenas coisas que precisa em você, como pensa que poder guiar o outro? É simples, não é? Porém, não é o que vemos por aí. Todo mundo tem receita para tudo, mas se for investigar você perceberá que a maioria das pessoas que vêm com receitas para resolver os seus problemas, essas mesmas pessoas não se autoaplicam, então podemos dizer que o velho ditado está certo: faça o que eu digo e não faça o que eu faço.

Toda jornada precisa de um passo inicial para começar, da mesma forma que todo processo precisa de uma decisão inicial para acontecer, e esta decisão tem que ser pessoal, só dará certo se quem precisa foi quem tomou a decisão. Porque essa decisão vem de dentro, não é receita externa. Cada um sabe no fundo o que precisa, porém, na maioria das vezes, o que nos falta é coragem para inicial um processo de mudança.

O processo evolutivo vem com algumas questões que não estão muito claras na maioria das vezes. Crescemos acreditando que existe um Deus que premia se você é bonzinho e que castiga se não for.

Quem estabeleceu estas regras? O que é bom e o que é ruim e para quem? Partindo deste princípio, podemos evoluir para um pensamento mais aberto, como, por exemplo: como seria acreditar que todas as suas preces já foram ouvidas na primeira vez? Então você me pergunta: se foram ouvidas, por que ainda estou nesta situação?

Não confunda, eu disse que foram ouvidas, não que foram julgadas adequadas.

A espiritualidade não trabalha com caprichos, e, se você observar, na maioria das preces a formulação é de um ou mais pedidos, poucos começam agradecendo e movimentando a energia de concretização para receber o que foi pedido.

Qual a sua parcela de contribuição para o pedido? Você acha que pede e que tudo tem que vir rápido e do modo que você entende que merece?

Aqui temos outro problema. Quem determina que você é merecedor ou não?

Este é o problema das crenças, elas fazem você ver somente um lado e não o todo, e quando você tira as crenças da frente e começa a fazer um raciocínio mais simples, ele se torna preciso.

Voltando à questão do merecimento. Todos somos merecedores, e por esta razão nossas preces são ouvidas já da primeira vez, porém você tem que agir para concretizar o que você quer, e isso requer disciplina, trabalho e constância. Neste ponto podemos perceber como é mais fácil criticar quem conseguiu, voltando ao ponto que abordei na primeira página deste livro. Quando você olha para a pessoa que alcançou sucesso, fortuna, felicidade, você está olhando para aquele único momento em que ela está desfrutando, mas deveríamos fazer a pergunta: qual o caminho que ela trilhou para chegar neste exato ponto e colher os seus frutos?

Somos imediatistas, queremos que tudo se materialize sem esforço, ou, por outro lado, muitas vezes aplicamos muito esforço em algo que precisa ser refeito desde a base para dar certo.

Para que as coisas se concretizem em nossas vidas, devemos compreender que existem passos para a materialização. Em um universo vasto e cheio de prosperidade e abundância, a criação se dá por meio de ações que, quando compreendidas, geram a energia necessária para a concretização, e não é somente no pensamento, pois este pensamento precisa ser exercitado, tem-se que criar uma estratégia que moverá as engrenagens corretas para que tudo entre na energia e na frequência harmônica do seu querer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *