Mudando de vida: um convite para conexão com o mundo das plantas

Mudando de vida: um convite para conexão com o mundo das plantas

 Autor: Cristina Schonwald de Oliveira

Gestora de Assuntos para Terceira Idade

Consideramos, em outros artigos, a influência positiva e transformadora de uma viagem, de passear, de dançar, praticar atividades físicas e de morar na praia. Agora, que tal pensar em melhorar a qualidade de nossa vida buscando um maior contato com o mundo verde, a natureza exuberante de uma mata, de um lago rodeado de árvores, de uma planície com flores, com pedras e arbustos?

Aproveitar o momento da chegada da aposentadoria para resgatar uma vida mais saudável junto à natureza, onde predomina a diversidade de plantas, de diferentes tons de verde, do colorido das flores, onde envolventes energias de tranquilidade trazem bem-estar integral.

Através de estudos científicos, ficou comprovado como as plantas reagem à música, ao contato com os humanos, ao tipo de tratamento que elas recebem. Quantas vezes já vivenciamos ou até mesmo soubemos de alguém que, após receber uma visita, alguma flor ou planta do local ficou murcha ou até secou? Ao conversar com as plantas, notamos que elas respondem à forma como são tratadas, tornando-se mais viçosas e crescendo mais. Então, observando o reino das plantas e como ele interage conosco, vemos o quanto é benéfico habitarmos em local com bastante vegetação.

Imagine a sensação de satisfação em uma caminhada por uma alameda ou parque, onde, além de respirarmos livres de poluições, sentimos aromas que nos envolvem e que despertam sinapses neurais que atuam em nosso organismo, trazendo profundo bem-estar e saúde. A experiência de poder abraçar uma planta de manjericão ou de malva cheirosa é inigualável. Ao aspirar profundamente seus perfumes, sentimos a emanação de energias que atuam na hora, equilibrando-nos, trazendo uma sensação de leveza e alegria. Quando temos a oportunidade de caminhar descalços sobre a grama, nos conectamos com a força da terra, onde drenamos as preocupações e renovamos nossas forças e nossas energias.

Aprender a cultivar uma horta, mexer na terra, regar, plantar flores, ervas para chás, temperos, enfim, interagir com o reino vegetal é entender os ciclos da natureza, respeitando-a, pois estamos diretamente ligados, afinal, são os nossos ciclos ali espelhados. Em qualquer lugar onde estivermos, seja casa ou apartamento, longe ou perto de árvores e arbustos, podemos nos rodear de vasos com flores, com variadas plantas ornamentais, com temperos, e usufruir deste contato vibracional saudável.

Na natureza encontramos tudo o que precisamos para viver bem, dela são retirados elementos que são transformados em preparos medicinais, preparos para higiene, cremes e alimentação, além dos outros benefícios já citados. É através da natureza que recebemos muitos ensinamentos, e, dentre eles, deixo alguns de trechos do livro O Vale dos Dragões – O Despertar (Izabel C. Heberle):

“Conseguir observar o orvalho doce sobre as folhagens, sobre as pétalas de flores, sobre a grama verde. Observar o nascer do Sol e tudo que ele nos traz, o calor, a fartura, a vida, é renascer, é acordar todos os dias apesar das dificuldades, com olhos voltados para a vida, as coisas não são de todo negativas, sempre há beleza em todas as coisas, depende de como olhamos para elas.” “Assim como as árvores, damos frutos pela vida, alguns cítricos, outros amargos, porém na maioria das vezes os doces são produzidos na maturidade, pois é quando aprendemos a administrar nossas emoções e finalmente aprendemos que a vida tem um fluxo perfeito.”

Link para o livro: O Vale dos Dragões – O Despertar – https://espacomultidimensional.com.br/artigos/dicas-de-leitura/dica-de-leitura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *