Festejando os Momentos na velhice

Autor: Cristina Schonwald de Oliveira

Gestora de Assuntos para Terceira Idade

Nossa trajetória de vida é feita de momentos, onde vamos compondo a nossa história pessoal. Aprender a valorizar os momentos compartilhados com nossos queridos que estão idosos é o melhor que podemos fazer. É o melhor para eles e também para nós.

 Festejar a vida, os encontros, as conversas, é o mais perfeito presente que trocamos e que ao mesmo tempo nos damos. Fazer de cada data festiva um momento de alegria, de sorrisos, de afeto trocado. Nós plantamos no nosso dia a dia os verdadeiros valores que levaremos para sempre conosco em alegres lembranças.

Fazer de um aniversário um acontecimento especial, com muitos balões, cantando parabéns, batendo palmas, trocando abraços. Afinal, o envelhecimento faz parte da nossa vida e é para ser apreciado, compartilhado, vivido com intensidade e alegria. Enfeitar a casa, abrir as janelas para o sol entrar e iluminar todo o ambiente e também os nossos corações.

Bem, alguém vai perguntar: mas, e se o idoso está doente? Se o idoso está acamado? Vou responder: e o que é que tem? Enfeite o quarto, prenda corações nas paredes, coloque um vaso com flores, coloque música, cante junto, e, se ele não puder cantar, cante para ele. Mesmo onde existe a dor podemos segurar a mão, podemos abraçar, conversar, lembrar bons momentos do passado, enfim, amar e sorrir ainda que estejamos chorando.

Lembre, a vida é feita de momentos, pequenos momentos que podem se tornar grandes e muito importantes para todos que estão ali compartilhando. E quem faz estas ocasiões acontecerem? Cada um de nós. Nós com o que temos de melhor dentro de nossos corações. A nossa intenção, o nosso sentimento, a nossa atitude, podem transformar momentos de tristeza em alegria, de dor em conforto, de raiva em amor. Uma prece, um segurar de mãos, um beijo carinhoso, um abraço ou um simples toque podem mudar uma vida, podem mudar o modo de um idoso encarar seu processo de envelhecimento.

Vamos aproveitar a época de Natal para enfeitar e colorir nossa vida, nossa casa, exercitar o afeto, a paciência, buscar novas maneiras para alegrar o ambiente de convívio com diferentes idades. Vamos brincar mais, sorrir mais e, por que não, jogar balão com nossos idosos? Já tive a oportunidade de jogar balão com alguém muito especial, acamado, com Alzheimer, e foi um grande momento, com muitas risadas, alegria e pura afeição. Vidas que foram transformadas e enriquecidas por pequenos/grandes momentos que marcaram e ficaram eternizados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *