As Origens

Autora: Jacqueline Mendes S. Echevarria,

Psicoterapeuta reencarnacionista, terapeuta floral de Bach, Constelação Sistêmica e Hipnose Ericksoniana

Durante a permanência no planeta Terra, o ser humano enfrenta alguns desafios no plano físico, mental, emocional ou espiritual, e se faz necessário, antes de seguir um caminho na busca de bons resultados, realizar um movimento, que é honrar as origens. Isso significa olhar para os antecessores de uma forma diferente, ou seja, com mais amor, já que foram eles que se colocaram à disposição para que houvesse a perpetuação da espécie humana. Toda vez que o pai, a mãe, os avós, os bisavós e assim por diante são identificados na linhagem como os possíveis libertadores das amarras que interferem ou limitam o desenvolvimento do indivíduo, compreende-se que existe uma força poderosa e transformadora dentro do sistema familiar.

A partir disso, deve-se salientar que a Lei da Hierarquia nada mais é que respeitar quem veio antes, independentemente da forma como se apresenta, como se relaciona, como pensa e age na vida. Além disso, a lei dita o lugar de cada um pertencente ao sistema para fortalecer e proporcionar para quem vem depois receber todo o amor doado para continuar a caminhada.

Sabe-se que não é fácil o entendimento desse mecanismo por vários motivos: culpa, trauma, medo, entre outros, sem falar que toda a dinâmica depende de conhecimento, compreensão e aceitação, principalmente daquele que carrega, por uma longa data, um imenso peso ou vazio sem a menor explicação.

Geralmente, a resolução do problema parte da própria consciência, dando atenção às ações repetitivas e identificando as questões problemáticas. Por isso, as terapias apropriadas com profissionais capacitados podem trazer o alívio para a dor, o sofrimento e a angústia que o indivíduo tem e nem sabe de onde vêm. O foco do trabalho é buscar, nas informações que foram extraídas da ampliação ou expansão da consciência, um norte para criar novas oportunidades ou pelo menos dar novos significados às relações pessoais.

Sabe-se que nada é solucionado num passe de mágica, num piscar de olhos, sem compromisso por parte do cliente e do terapeuta. Então, é de suma importância que tudo que for absorvido seja somado ao tempo que o processo precisa para garantir que as mudanças aconteçam conforme o proposto, bem como o amor gerado e distribuído aos demais integrantes traga leveza, coragem, força e poder ao sistema.

Enfim, não se prenda, não fuja, não perca a chance de encerrar ou iniciar novos ciclos e entenda que é o amor que movimenta a vida, tornando-a próspera e segura, mas, para isso: “Ame-se, ame o outro e tudo aquilo que é possível amar”.

2 comentários em “As Origens”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *