Procrastinação

Procrastinação

Autor: Izabel Cristina Heberle

Psicoterapeuta Reencarnacionista, Coach, Escritora e Terapeuta Holística.

O que é e como nos afeta?

Procrastinar é o ato de adiar algo ou prolongar uma situação para ser resolvida depois (Dic. Priberam).

Todos temos a tendência de deixar para depois, o pensamento recorrente é: “amanhã eu faço”, “isso é só para semana que vem”, “não tem pressa”, “relaxa, temos tempo”.

Como você se sente a respeito? Qual é o comportamento que está presente neste momento em que quer adiar os afazeres?

Somos seres de hábitos, alguns positivos, outros nem tanto. Nossos comportamentos definem quem somos, e nos mostram para onde queremos ir ou estamos indo. Quando adiamos as tarefas ou as decisões estamos adiando muitas vezes o nosso encontro com a realização ou o sucesso. Perdemos o foco com facilidade, não temos uma estratégia, um plano de ação para seguir e nos guiar, lembrando sempre que podemos ir ajustando a qualquer momento nossa direção, de acordo com a necessidade que surge ou mesmo de acordo com as melhorias que pretendemos fazer.

O ato de procrastinar depende muitas vezes da percepção que temos do momento, de nós mesmos e da nossa trajetória.

O que é urgente? O que é importante e o que é necessário?

Sábias palavras de Charles Lutwidge Dodgson inseridas na fábula Alice no País das Maravilhas sob o pseudônimo de Lewis Carroll: “Se você não sabe aonde quer ir, qualquer caminho serve”. Pois frequentemente nos aventuramos em muitas atividades sem uma estratégia ou um plano de ação, sem um mapa que nos mostre onde estamos e para onde queremos ir, que nos dê a direção correta, e assim vamos traçando metas na maioria das vezes inalcançáveis, como sabotadores inconscientes ou muitas vezes conscientes, pois se não der certo temos o conforto da desculpa de que era difícil demais para esse momento. Exatamente!! Sem estratégia, sem um plano e sem o estabelecimento da meta adequada para o momento e as condições apropriadas estamos, sem sombra de dúvidas, nos aventurando em caminhos desconhecidos.

Essas atitudes repetidas vão nos dando a mensagem de que não vamos conseguir porque não temos a capacidade necessária ou a condição financeira adequada. Mas como seria analisar qual a percepção que você tem do momento presente e quais as suas expectativas para o seu futuro, ou qual a percepção tem de si mesmo?

Estabelecer metas e objetivos é de suma importância para conquistar a vida tão sonhada em qualquer esfera, financeira, relacionamentos, emocional etc. Cada decisão, sem sombra de dúvidas, vai exigir de você esforço, foco, mudança de comportamento, comprometimento, responsabilidade, disciplina, mudança de postura corporal, enfim, um envolvimento cem por cento genuíno e muita energia.

Achou cansativo? Acredite, viver na mediocridade é muito mais cansativo, pois a cada esquina você tem que decidir na urgência o que precisa fazer, o que envolve despender energia em dobro, dinheiro de que às vezes você não dispõe no momento e com certeza muita frustração.

Ayn Rand tem uma frase muito significativa e que acho que se encaixa neste ponto para reflexão que diz assim: “O dinheiro é apenas uma ferramenta, ele vai levá-lo aonde você quiser, mas não vai substituir o motorista”. Percebeu? Vai com certeza exigir o foco no agora, o compromisso com os seus sonhos, a responsabilidade pela tomada de decisões e a disciplina para seguir a estratégia e o plano de ação, para mais adiante apreciar a construção de um caminho com bases sólidas e muita satisfação, usufruindo das conquistas e reforçando a autoestima e criando referências positivas para o “eu mereço”, “eu posso”, “eu consigo”.

Cabe aqui mencionar que tudo o que está descrito acima envolve responsabilidades, não com os outros, mas consigo mesmo, pois toda decisão, toda escolha depende só de você e não tem nada a ver com as outras pessoas. Não existem culpados, existe o aprendizado que é pessoal e depende só de você.

Cada vez que pensar em deixar para depois, pense que é uma escolha e é só sua!