Abundância

(Autora: Jacqueline Mendes S. Echevarria, psicoterapeuta reencarnacionista, terapeuta floral Bach, Barras de Access, Constelação Sistêmica e Hipnose Ericksoniana)

A palavra “abundância” no dicionário refere-se a um substantivo feminino que corresponde a: quantidade excessiva de; uma grande porção de; fartura. Assim, podemos entender que é uma energia que agrega coisas a mais que necessitamos porque assim desejamos, seja através dos pensamentos ou das atitudes.

As pessoas não costumam separar a abundância do dinheiro, mas é importante dizer que abundância é mais abrangente, expandindo-se para outras conquistas, desejos, sonhos, metas e até pessoas. Já o dinheiro é uma energia mais densa, fechada e muita poderosa, sendo cobiçada por todos e tornando-se o principal objetivo de vida de muitos indivíduos. Então, ser abundante significa conquistar muitas coisas e não só o dinheiro, mas para isso é preciso fazer alguns movimentos internos e externos para alcançar esse patamar na vida.

Na obra As sete leis espirituais do sucesso, o autor, Deepak Chopra, descreve em poucas páginas, mas num riquíssimo conteúdo, a prática diária para alcançar a abundância na vida. Ele salienta que quando observamos as leis da vida podemos entrar em harmonia com o universo e conquistar tudo que desejamos através da nossa mais pura essência. Para isso, precisamos fazer uma meditação silenciosa, pelo menos duas vezes ao dia, por trinta minutos pela manhã e trinta minutos à noite, o que nos ajudará a sair da turbulência interior, pois é na quietude da mente que nossos desejos se manifestarão no campo das infinitas possibilidades de realização.

Também menciona que o contato direto com a natureza nos levará a uma interação harmoniosa com todos os elementos das forças vitais, e que por isso devemos: reservar um período do dia para comungar com a natureza e observar em silêncio a inteligência que há em tudo; não julgar os outros e nem os fatos para não cairmos na tentação de avaliar, classificar e rotular as coisas; manter a nossa “consciência” mais aberta e livre para dar e receber as dádivas mais preciosas da vida, que são: o amor, o carinho, a afeição, a atenção, a alegria; observar as nossas escolhas pedindo orientação ao coração; praticar a aceitação; evitar a imposição das ideias rígidas; transformar as incertezas em soluções; nutrir a divindade que habita em nós e, por fim, ajudar os nossos semelhantes.

Diante disso, penso que a abundância se manifestará na vida de qualquer pessoa que esteja comprometida com o processo. Importante salientar quanto ao cuidado que se deve ter na condução do trabalho, respeitando o tempo de cada um, para que seja feito o entendimento necessário sobre o que realmente é ser abundante, livre e feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *